A semana tem sido dura, com pouco tempo para ‘estas coisas’ e para estar mais presente por aqui - desculpem! 

Vou publicando sempre que possível nos dois endereços (blogs) - sobre o Dubai já há novidades da chegada, primeiro impacto, ‘habituação’ e outras coisas que tais aqui; conto escrever brevemente novo texto.

Entretanto, comprei a revista que passou a integrar a minha it list dos media femininos: a Emirates Woman Magazine

Já a seguia via facebook, mas quis familiarizar-me com ela ‘fisicamente’. 

A Emirates Shop não tinha ainda disponível a versão de Março, pelo que trouxe comigo a de Fevereiro.

Quero perceber como funciona, do que trata, como trata e tirar as minhas conclusões.

Do pouco que li - tenho três manuais gigantes para fixar em apenas cinco semanas de training -, gostei bastante e portanto vou continuar a segui-la, mas de mais perto agora.

O resto, são leituras para sobreviver no Dubai e ir pondo em dia. Time Out, claro. 

Sobre a Zilian, quero dizer-vos que já saiu o jornal que apresenta a coleção SS 2013 e eu a.d.o.r.o. 

A transição Dubai-Lisboa faz-se de forma simples e quase óbvia para aqui: o pack beauty/make-up que vêem na imagem tem sido o habitué diário (e por que não usar mais vermelho também em Lisboa?) e os looks que selecionei do recente street style da moda de Paris são uma adaptação árabe ao ocidente (Lisboa incluída).

O ouro está em todos os acessórios - e cada vez mais. Claro que é ultra chic se for verdadeiro, mas ‘quem não tem cão, caça com gato’, desde que não seja ‘foleiro’, claro. No Dubai, qualquer mulher tem uma (muitas) jóia(s) de ouro. 

O lenço… arrisco dizer que funciona como uma adaptação da burca - muito interessante até -, resultante da atenção atualmente centrada na civilização islâmica. E por que não experimentar, também, na capital portuguesa?

Por cá, estou tentada a fazê-lo.

Aliás, no sábado vou visitar uma mesquita e serei praticamente ‘obrigada’ a isso.

Bom :))

imagens moda: jak&jil