Acabámos de dizer adeus à Tortona Design Week (Milão), terminou também em Modena a Semana da Cultura e começa agora em Lisboa mais uma edição (82º) da Feira do Livro, no Parque Eduardo VII. Esta analogia para dizer que, enfim, não estou aí para saborear o bom tempo (já chegou?), mas consegui aproveitar o facto de haver entradas gratuitas para os espaços mais emblemáticos (e culturais) da cidade - não são assim tantos.

Aqui imagens do básico a conhecer em Modena: o Duomo (falta-me a Torre Ghirlandina, enorme, mesmo ao lado; é por onde me oriento para retornar ao centro); a Galleria Estense que fica no Palazzo dei Musei (alberga o espólio da família d’ Este de Ferrara, que governou a cidade durante um bom período); a Casa Museo Enzo Ferrari (a que vêem em tijolo funcionou mesmo como oficina do pai de Ferrari e hoje, restaurada, virou café); e depois imagens do Parque (também) Enzo Ferrari (com imenso potencial mas nada arranjado; uma pena!) e de uma rua que demonstra bem o género de Modena: casas típicas em cores fortes e quentes. Ah. E os meus melhores amigos do momento: os ténis (nos dias em que estou mesmo livre e opto por explorar a cidade).

Quanto a mim o mais giro está para além disto: o verdadeiro centro. As ruas estreitas repletas de lojas, cafés e esplanadas que convidam a que nos demoremos num aperitivo. O verdadeiro ‘dolce fare niente’.  

P.S - (as always) Clicar sobre as imagens para ver melhor.