Assim de repente pode soar repetitivo, e mesmo chato da minha parte. Juro que não é propositado. Juro que não me deu nada na cabecinha e apeteceu tornar-me numa intelectual disfarçada.  
 Não é nada disso. 
 A questão pela qual tenho falado (e escrito) um bocadinho mais sobre livros (ao ponto de se tornar enjoativo já) é porque na quadra natalícia chovem lançamentos e apresentações além do habitual. 
 Este é apresentado amanhã. E também este - à parte das polémicas com o recente vídeo que descrevia Portugal e supostamente seria enviado à Alemanha (esse mesmo) - tem certamente o seu interesse. 
 Como em tudo na vida, é preciso (aprender a) separar as águas.

Assim de repente pode soar repetitivo, e mesmo chato da minha parte. Juro que não é propositado. Juro que não me deu nada na cabecinha e apeteceu tornar-me numa intelectual disfarçada. 

Não é nada disso.

A questão pela qual tenho falado (e escrito) um bocadinho mais sobre livros (ao ponto de se tornar enjoativo já) é porque na quadra natalícia chovem lançamentos e apresentações além do habitual.

Este é apresentado amanhã. E também este - à parte das polémicas com o recente vídeo que descrevia Portugal e supostamente seria enviado à Alemanha (esse mesmo) - tem certamente o seu interesse.

Como em tudo na vida, é preciso (aprender a) separar as águas.