Dos cremes para o rosto

Decidi hoje que ia investir (mais) na minha pele. Sinto-me ‘velha’ ao dizê-lo, mas… os anos pesam mesmo, caraças! Já não sou a miúda que podia lavar a pele todos os dias com um gel desincrustante de supermercado e aplicar-lhe um tónico em seguida (também de supermercado). A minha pele já não aceita isso. Pelo contrário, essa pele que sempre conheci por oleosa agora anda seca e sem brilho. E portanto, hoje estive com a minha esteticista e puxei a conversa. Resolvi que vou adquirir uma nova linha de produtos de cuidado para o rosto, de tratamento, que inclui: creme de contorno de olhos drenante (para prevenir rugas e evitar papos), creme hidratante diário (para já, o de peles sensíveis para repor a hidratação perdida e curar-me das ‘escamas’; no verão, vou para o mate) e leite de limpeza. Esqueçam o gel desincrustante com partículas exfoliantes. Aos 25 anos, a vossa pele já não quer isso. Optem pelo leite de limpeza e façam máscara de argila (essa já faço há anos!) uma vez por semana. Assim, garantido que terão uma pele (a caminhar para o maduro) saudável e bonita. Hoje dei o primeiro passo para isso (yupi). Quase arrisco dizer que me sinto mais ‘mulher’ (se bem que neste processo de ‘maturação’, os papos nos olhos ao acordar eram mesmo desnecessários!).