Este filme valeu-lhe o globo de ouro para melhor ator dramático. Acho piada à desconstrução da imagem de galã de George Clooney. Sobretudo quando (ainda) o imaginamos de braço dado com Elisabetta Canalis (não sei sequer o nome da nova ’companhia’, mas julgo que a beleza de Canalis seja impossível de ‘bater’).

De qualquer forma, vou ver-te aqui, Clooney, e vamos ver se me convences no papel de pai dedicado. Já que charme, de facto, não te falta.