Numa tarde de Domingo, pós manhã de treino conjunto (primeiro as mulheres, depois os homens), seguido de um almoço animado na casa da minha irmã, uma amiga dela dizia-me, enquanto folheava a VOGUE que eu me encarregara de levar comigo para a leitura pós-almoço com café: “Os estilistas são danados. O ano passado era só cores fortes, e agora é tudo tons clarinhos para nos obrigar a renovar o guarda roupa”. Pois é, fui obrigada a dar-lhe razão. A moda é isto, também: negócio. Mas… dá para não entrar em loucuras. A tendência deste ano são os tons pastel (blazer e calça de cor igual ou tudo misturado). No entanto, não têm - nem devem - pôr de lado as peças em tons fortes. Afinal, investiram dinheiro, certo? O truque pode ser combiná-las com os ‘pastel’. Fuchsia com pêssego, por exemplo. Azulão com verde água. Roxo com amarelo (canário). É só inventar. É o meu truque, caso queiram adotá-lo… ;)   Fotografia: fashionologie.com

Numa tarde de Domingo, pós manhã de treino conjunto (primeiro as mulheres, depois os homens), seguido de um almoço animado na casa da minha irmã, uma amiga dela dizia-me, enquanto folheava a VOGUE que eu me encarregara de levar comigo para a leitura pós-almoço com café: “Os estilistas são danados. O ano passado era só cores fortes, e agora é tudo tons clarinhos para nos obrigar a renovar o guarda roupa”. Pois é, fui obrigada a dar-lhe razão. A moda é isto, também: negócio. Mas… dá para não entrar em loucuras. A tendência deste ano são os tons pastel (blazer e calça de cor igual ou tudo misturado). No entanto, não têm - nem devem - pôr de lado as peças em tons fortes. Afinal, investiram dinheiro, certo? O truque pode ser combiná-las com os ‘pastel’. Fuchsia com pêssego, por exemplo. Azulão com verde água. Roxo com amarelo (canário). É só inventar. É o meu truque, caso queiram adotá-lo… ;)  

Fotografia: fashionologie.com