Sobre a felicidade em Portugal

Recebi há dois dias um email de Catarina Rivero, Psicóloga e Terapeuta Familiar, co-autora do livro ‘Positivamente’, com quem tive o privilégio de estar (e falar) algumas vezes, para reflectir sobre a vida - quando não sabemos que denominação dar aos dias e aos factos que neles se sucedem, é disto que falamos, ‘da vida’. Das coisas. Daquelas que, na sua maioria, não encontramos propósito nem razão na realidade, e que portanto - quase naturalmente - admitimos não compreender. E por isso rejeitamos. A atitude mais fácil e também a menos inteligente, refira-se.

Este email pedia-me que respondesse a um Questionário sobre a Felicidade em Portugal. É um estudo exploratório de investigadores do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Entre eles, Catarina. 

Fi-lo e espero que o meu contributo tenha ajudado. 

Temo, no entanto, que a conclusão não seja a mais feliz. 

Mas o mérito será sempre vosso. E o esforço de todos nós, a cada dia. Força!